segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

TULE

Será mesmo a vida cheia de minúsculos buracos?

Dedicado ao meu querido amigo dramaturgo - Ruy Jobim Neto

Vai dar Beleza.
Muita inocência e

Gosto de Tulipas.

Vai dar clareza
De que a vida é mero acaso
Uma informalidade sombria
e mesmo assim de maior grandeza.


Vai ter certeza
De que a fé
nem sempre ergue montanhas
e nem altos prédios.

Mas que a essência -
Sereníssima suave -
É a alma do que contrói.

Um aroma desperta
emoções, num ambiente.
Uma sutileza e elegância
tão rara nos dias de hoje -
a da beleza Humana.

Qual criatura com nudez incomparável
Pode tecer caminhos tão arquitetados?
A vida não é uma obra concreta.

Inspira-se somente no abstrato
do qual dão o nome de amor.

* Por Morelli ®

Um comentário:

Hot Bob disse...

Show, adorei, parabéns, bj fitti