segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

Amigo Oculto Literário...

Finalmente chegou o dia da revelação do amigo oculto. Não posso dizer qual o nome da pessoa que sortiei, nem o nome da fruta e nem o Blog em questão, só posso deixar pistas. E que sinais dar a quem não conheço e nunca vi em minha vida? Por esse motivo, tentei encontrar algum texto desse amigo oculto que houvesse semelhança com a minha pessoa. Pensei realmente que seria uma tarefa árdua, mas logo no segundo post encontrei informação suficiente pra me revelar enquanto ser que se adequa aos prós e contras da vida.

Andei por todos os Blogs selecionados para descobrir quem havia me tirado, acredito que seja a Francys, não tenho certeza. Sou sua amiga oculta, Fran?

Voltando ao meu amigo secreto: é uma mulher, provavelmente na casa de seus trinta anos, alguém que como eu é totalmente engolida por conhecimento, colocando como prioridade o saber e não o ter. Talvez sua frustração seja a dificuldade de envolvimento afetivo, quem sabe alguém a tenha magoado, são mistérios... Amiga secreta, desejo sucesso pra ti em todos os quesitos: na saúde, no amor, profissional e financeiramente, seja feliz, não importa como, arrume sempre forças para um dia melhor, para cumprir a sua missão terrena. 2008 a aguarda com promessas mil. SUCESSO e AMOR. Beijos Morellísticos.

11 comentários:

Ricardo Rayol disse...

Bom não tenho 30 anos e nem sou menina então não sou teu amigo secreto rs

Incenso da Vida disse...

Reitero que a minha AMIGA oculta escreve MUITO BEM, só pra finalizar. E ... Rayol, que bom te conhecer, vc é um comédia, meu caro. Adorei a descrição da fruta, mas não tem nada a ver com framboesa, né? Parabéns pelos seus textos, dei uma lida neles também.

Débora Aoni disse...

Van. liiiiindo o teu blog! Poesia e leveza na veia. Um 2008 maravilhoso para vc., minha querida.
bjão.

tita coelho disse...

não sou eu não....

Pripa Pontes disse...

bem creio que possa ser eu por meu segundo post chamar-se "vazia aos 30"?
bem, de qualquer forma, se for, não tenho 30,mas 18. Mas fiz em tal crônica projeção de mim mesma,num possível futuro diante de minhas ações presentes,ora, mas nem ao menos sei se sou eu...
bem, quem sabe?


Bjos.

Pripa Pontes disse...

ah, que bom!
Uma boa semana para você também!
E obrigada pela descrição tão elogiosa.
tudo de bom para você!
Um Feliz Natal e uma Ano Novo de muitas realizações!


Bjos.

Lunna Montez'zinny disse...

Nossa! Já te descobriram? Você nem fez mistério - hahahahaha. Eu vou fazer terrorismo com o meu amigo oculto...

Francy´s Oliva disse...

Oi moça. Acho que não é você e também acho que não sou eu.
Mas o poema eu deixo porque poemas são sempre presentes. Beijos

Gozo os Campos


Gozo os campos sem reparar para eles.
Perguntas-me por que os gozo.
Porque os gozo, respondo.
Gozar uma flor é estar ao pé dela inconscientemente
E ter uma noção do seu perfume nas nossas idéias mais apagadas.
Quando reparo, não gozo: vejo.
Fecho os olhos, e o meu corpo, que está entre a erva,
Pertence inteiramente ao exterior de quem fecha os olhos
À dureza fresca da terra cheirosa e irregular;
E alguma cousa dos ruídos indistintos das cousas a existir,
E só uma sombra encarnada de luz me carrega levemente nas órbitas,
E só um resto de vida ouve.

Karina disse...

Muito bom conhecer seu blog. Ainda estou tentando me encontrar entre os participantes. :o)
Bj

Marcelo disse...

Tudo de bom... Morelli é tudo de bom!

Não estou participando desse amigo oculto, mas vou levar um presentinho pra você! Posso?

Beijocas,

Marcelito.

Ricardo Rayol disse...

está lá o corpo estendido no chão